Cão que ladra não morde

Alguns redatores têm obsessão por adjetivos. E, quando usados em excesso, os adjetivos acabam perdendo o sentido e não colaboram com o posicionamento da marca. Além de deixar o texto mentiroso.

O consumidor deve reconhecer a marca anunciada e não ficar confuso. Muitas vezes os adjetivos usados em um anúncio nem têm ligação alguma entre si.

A adjetivação é característica das primeiras propagadas, quando não existia concorrência forte e as marcas não necessitavam de posicionamento, mas de apenas convencer, seduzir. Atribuir qualidades ao produto fazia parte desse encantamento.

Vivemos numa época em que o consumidor tem um poder enorme. Ele não apenas recebe as informações e toma para si como verdade. Hoje, eles analisam e formam opiniões. Qualificar demais um produto não dá credibilidade. Pelo contrário.

Essas peças antigas são da mesma marca. Os títulos são atribuições ao produto, mas não tem ligação entre si.



Já um anúncio que traz apenas um adjetivo. Muito mais conceitual e menos exaltação na propaganda atual.Texto de Pedro Guerra – Redator e Diretor de Criação da Loducca

Anúncios

2 pensamentos sobre “Cão que ladra não morde

  1. Pingback: Quem canta seus clientes encanta – Jingles « DR – Discutindo a Redação Publicitária

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s