Vou poder mostrar as vantagens? Vai!

A Brahma lançou sua versão zero álcool. Como vender para o público que bebe cerveja uma versão não alcoólica da coisa?

É aí que entra a redação, a parte mais importante do filme ‘Vai’, criado pela Africa. Para convencer o consumidor a criação listou as vantagens, mas como mostrar essas vantagens? A ideia foi usar o esteriótipo  de um garçom e de um consumidor em um diálogo bem humorado. Continuar lendo

Baseado em fatos reais

As agências e empresas que se importam com pesquisa de comportamento, costumes, tendências e tudo o que diz respeito a um grupo de pessoas ou lugar sai na frente na hora de lidar com os consumidores.

Um belo exemplo disso é esse filme da Vivo (criado pela Africa), que mostra um pai se separando da mãe e que não vai mais morar com a filha, pra quem ele promete estar sempre perto (através de um celular). Quantos pais não vivem isso? Esse filme faz com que homens na mesma situação se identifiquem com a marca, percebe o quanto ela é humana. É o bom uso do esteriótipo. Continuar lendo

Quem é vivo sempre tem plano

Há duas campanhas da Vivo que acho incríveis, mas vou falar de apenas uma nesse post. Não sei o nome da campanha e nem quem a criou – acho que foi a Africa – (se alguém puder ajudar, comenta aí). Eu a chamo de ‘Não estava nos meus planos’.

Quem a criou fez uso excelente da palavra “Plano”. Nos filmes da campanha usaram dois significados da palavra, que é homônima perfeita (palavras que possuem a mesma grafia e o mesmo som, mas significados diferentes). Continuar lendo

É viral. Cuidado que isso pega.

Estamos vivendo uma fase na internet em que praticamente tudo se torna um viral. Isso por causa das redes sociais e da interatividade que ela oferece.

As agências de publicidade passaram a enxergar uma oportunidade única de distribuir ao maior número de pessoas algum tipo de conteúdo, de forma totalmente gratuita. Continuar lendo