Nada se cria, tudo se adapta

Marcel Duchamp trouxe às artes plásticas e à intertextualidade o ready-made (o já pronto), que consiste em deslocar o contexto original de um objeto e atribuir-lhe um novo sentido, um novo significado.

O discurso publicitário se apoderou do conceito desse processo criativo associativo, pois o ready-made possibilita editar informações do repertório cultural da sociedade, facilitando a compreensão do discurso. Continuar lendo

Anúncios