O que os olhos veem a língua não sente

A Wieden+Kennedy usou a personificação para criar um filme comercial para a Coca-Cola Zero.

O filme “Cérebro” objetiva mostrar ao consumidor que a Coca-Cola Zero tem o mesmo sabor da convencional. Para isso, a criação personificou língua, olho e cérebro. O Olho, que pode ver, diz que as duas personagens Línguas estão tomando Coca-Cola Zero. Elas, que não podem ver e têm paladar, dizem que estão tomando o produto convencional. Já o Cérebro, conhecedor de todas as coisas, explica o sabor da bebida.

A personificação (ou prosopopéia) é uma figura de estilo (ou de linguagem), que consiste em atribuir sentimentos, características e capacidades humanas a seres irracionais ou a objetos.

Seu uso na publicidade é comum, pois é possível passar o conceito de forma criativa e irreverente. No caso do filme “Cérebro”, o uso da personificação fica perfeito, não deixando dúvidas ao consumidor.

A propaganda foi adaptada pela McErickson aqui no Brasil.

Anúncios

3 pensamentos sobre “O que os olhos veem a língua não sente

  1. Muito bom!
    A Coca-Cola sempre tem propagandas muito boas, lembrando que as vozes foram também de pessoas conhecidas, como o Chorão do Charlie Brow Jr, o que reforça ainda mais o objetivo mercadológico da propaganda.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s